Nos quatro anos de blogue: Ferrovia (7)

I
(continuação)
I
29 - SUBURBANOS DO SADO*
I
Evolução 2009-2013:
Aumento da oferta.
Tempos de viagem sem alteração relevante.
I
Observações:
1) Entre 2009 e 2013, a oferta foi bastante reforçada: de 54 comboios diários em 2009 para 70 comboios diários em 2013. Entre Barreiro e Praias do Sado há 27 comboios no sentido de Praias do Sado (o mesmo que em 2009) e 28 comboios no sentido do Barreiro (mais um do que em 2009). Foram introduzidas 8 ligações do Barreiro a Setúbal e 7 ligações de Setúbal ao Barreiro.

2) Continua a não haver um único comboio expresso: todos os comboios param em todas as estações e apeadeiros.

3) Em 2013, há 35 comboios urbanos diários em cada sentido entre Setúbal, Palmela, Pinhal Novo, Moita e Barreiro. Eram 27 em 2009.
Desde manhã até ao princípio da noite, há comboios de 30 em 30 minutos (em 2009, a cadência era de 1 hora fora das horas de ponta).
A viagem demora 30 minutos (o mesmo tempo de 2009).
No Barreiro, continua a haver ligações em barco para o centro de Lisboa (Terreiro do Paço): a ligação entre Setúbal e Lisboa compete, em termos de tempo de percurso, com os comboios suburbanos da Fertagus.

4) Entre Praias do Sado e o Barreiro há agora 28 comboios no sentido Praias do Sado – Barreiro (mais um do que em 2009) e 27 no sentido contrário (os mesmos de 2009).
Há comboios de meia em meia hora nas horas de ponta e de hora a hora no resto do dia (igual em 2009).
A viagem demora, em regra, 38 minutos (mesmo tempo de 2009), havendo duas ligações 2 minutos mais curtas e duas ligações 2 minutos mais demoradas.

5) O Índice de Pontualidade dos comboios suburbanos do Sado aumentou um pouco, de 85,7% em 2009 para 89,2% em 2012.
I
Imagem: Barreiro Web
I
* Os suburbanos do Sado circulam na Linha do Sul e na Linha do Alentejo.
I
I
30 - SUBURBANOS DA MARGEM SUL*
I
Evolução 2009-2013:
Sem qualquer alteração.
I
Observações:
1) Em 2013, a oferta é igual à de 2009: 148 comboios urbanos diários (74 em cada sentido), circulando 100 entre Lisboa e Coina, 46 entre Lisboa e Setúbal e 2 entre Lisboa e Fogueteiro.
Os tempos de percurso e os intervalos de passagem dos comboios não tiveram modificações.

Os suburbanos da Margem Sul, em 2013:

2) Há 23 comboios diários em cada sentido entre Setúbal (54 km), Pinhal Novo e Lisboa (Roma).
Há um comboio de meia em meia hora na hora de ponta da manhã no sentido de Lisboa e na hora de ponta da tarde no sentido de Setúbal. No resto do dia, a cadência varia entre 40 min e 75 min.
A viagem demora 52 min (Sete Rios: menos 6 minutos). Continua a não existir um único comboio expresso entre as duas cidades: todos os comboios param em todas as estações e apeadeiros.

3) Existem 74 comboios diários em cada sentido entre Lisboa (Roma), Almada, Amora e Fogueteiro (22 km).
A cadência é de 10 minutos nas horas de ponta (sendo de 5 minutos entre as 8:48h e as 8:58h no sentido de Lisboa) e de 20 minutos no resto do dia, com algumas exceções (sendo que nos últimos comboios da noite passa para 45 min ou 1 hora).
A viagem entre Fogueteiro e Lisboa (Roma) demora 28 minutos (Sete Rios: menos 6 minutos). Todos os comboios param em todas as estações e apeadeiros.

4) O Índice de Pontualidade dos comboios suburbanos da Margem Sul aumentou ligeiramente de 96,3% em 2009 para 96,6% em 2011 (dados de 2012 ainda não disponibilizados pela Fertagus, empresa que consegue ser ainda mais opaca do que a CP, no que diz respeito à informação disponibilizada aos cidadãos).
I
Imagem: REFER
I
* Os suburbanos da Margem Sul (não têm oficialmente esta denominação) circulam na Linha do Sul e na Linha de Cintura de Lisboa.
I
I
31 - SUBURBANOS DA AZAMBUJA*
I
Evolução 2009-2013:
Diminuição da oferta.
Viagens mais lentas.
I
Observações:
1) Nos suburbanos da Azambuja, houve uma diminuição da oferta entre 2009 e 2013: de 158 para 152 comboios diários (76 em cada sentido).
Foram suprimidos 14 comboios entre Lisboa e Castanheira do Ribatejo.
Foram suprimidos 2 comboios da família Alverca.
Há mais 10 comboios entre Azambuja e Lisboa.  

2) A estrutura dos percursos foi alterada:
Houve uma troca das estações terminais em Lisboa, nos comboios de Azambuja e de Castanheira do Ribatejo: nos de Azambuja, a estação lisboeta de destino / origem é agora Alcântara (era Santa Apolónia), nos de Castanheira é Santa Apolónia (era Alcântara). O número de comboios a circular na Linha de Cintura (Roma, Entrecampos, Sete Rios, etc.) não teve, no entanto, qualquer alteração, porque o número de comboios entre Azambuja e Alcântara é igual ao dos comboios que havia entre Castanheira e Alcântara em 2009 (68).
Os comboios da família Alverca, que antes circulavam entre Alverca e Cacém ou Meleças, circulam agora entre Alverca e Sintra.

3) À noite, os comboios acabam mais cedo, comparativamente com 2009.

4) Todos os comboios passaram a parar em todas as estações e apeadeiros, com prejuízo dos tempos de percurso.

5) Há agora 152 comboios diários entre Alverca, Póvoa de Santa Iria e Lisboa (76 em cada sentido), menos 6 do que em 2009. As viagens mais rápidas entre Lisboa (Oriente) e Alverca (15 km) demoravam 12 min em 2009, demoram 17 min em 2013 (e as mais lentas estão agora 1-2 minutos mais lentas). Nas horas de ponta, há, em cada sentido, 3 comboios em cada 20 minutos.

6) Há 122 comboios por dia entre Castanheira do Ribatejo, Vila Franca de Xira e Lisboa, menos 4 do que em 2009. As viagens mais rápidas entre Lisboa (Oriente) e Castanheira (28 km) demoravam 23 min em 2009, demoram 27-28 min em 2013 (os tempos não pioraram nas viagens mais lentas). Nas horas de ponta, há, em cada sentido, 3 comboios em cada 30 minutos.

7) Há 68 comboios diários entre Azambuja, Carregado e Lisboa, mais 10 do que em 2009. Os tempos de viagem entre Lisboa (Oriente) e Azambuja (40 km) aumentaram de 36 min para 43 min no sentido Lisboa-Azambuja e de 36 min para 41 min no sentido Azambuja-Lisboa. A cadência é, desde manhã até ao início da noite, de 30 minutos.

8) O Índice de Pontualidade dos comboios suburbanos da Azambuja era de 87,2% em 2009. Em 2012, o Índice de Pontualidade dos suburbanos de Azambuja e de Sintra foi de 82%.
I
Imagem: Viaponte
I
* Os suburbanos da Azambuja tradicionalmente circulavam apenas na Linha do Norte e na Linha de Cintura de Lisboa. Hoje, têm horários cruzados com os dos suburbanos de Sintra e cerca de 20% dos comboios circulam também na Linha de Sintra, nas horas de ponta (entre Alverca e Sintra). Foi uma das alterações mais positivas na ferrovia na zona de Lisboa nos últimos 30 anos, eliminando transbordos nas deslocações no interior da área metropolitana. Este cruzamento de linhas suburbanas não se repete no resto da zona de Lisboa, nem na zona do Porto.  
I
I
32 - SUBURBANOS DE SINTRA*
I
Evolução 2009-2013:
Diminuição da oferta.
Tempos de viagem sem alterações de relevo.
I
Observações:
1) A expetativa de que, em 2011, com a conclusão da obra de quadruplicação da Linha de Sintra entre Lisboa e o Cacém, a oferta seria significativamente aumentada e melhorada, incluindo a introdução de comboios rápidos, gorou-se. A obra arrastou-se e, pelo contrário, entre 2009 e 2013 a oferta diminuiu, e todos os comboios continuam a parar em todas as estações e apeadeiros (as únicas exceções continuam a ser, na Linha de Cintura, as estações lisboetas de Marvila e de Chelas, onde não há um único comboio (!) que faça paragem).

2) Entre 2009 e 2013, o número de comboios diários a circular na Linha de Sintra baixou de 306 para 296.
Foram suprimidos 18 dos comboios que circulam entre Lisboa (Rossio) e Sintra, diminuindo os acessos diretos ao centro de Lisboa.
Foram suprimidos os comboios entre Lisboa e Monte Abrão (4 comboios em 2009).
Foram suprimidos os comboios entre Cacém e Alverca (3 comboios em 2009).
Em 2009, havia 109 comboios entre Lisboa e Meleças; em 2013, são 122, e todos têm agora origem ou destino na estação lisboeta do Oriente (em 2009, eram só 25: nos outros 84, a estação terminal era Roma).
Em 2009, havia 6 comboios entre Cacém e Lisboa; hoje, há mais 1, e todos têm agora origem ou destino na estação lisboeta do Oriente (em 2009, era só 1; nos outros 5, a estação terminal era Roma).
Em 2009, havia 29 comboios diários entre Meleças e Alverca; hoje, há 30 comboios entre Sintra e Alverca, com benefício dos utentes entre Rio de Mouro e Sintra.

3) Comparativamente com 2009, os comboios começam a circular mais tarde e à noite acabam de circular mais cedo. O último comboio sai agora de Lisboa à 1:08h. Há menos de 30 anos, saía às 2:40h.
Não houve qualquer alteração relevante nos tempos de percurso.

4) Entre Cacém, Queluz, Amadora e Lisboa há, em 2013, 296 comboios por dia (148 em cada sentido). Eram 302 em 2009. Em Lisboa, a estação de origem / destino é o Rossio para 137 comboios; os outros 159 servem Roma e/ou Oriente.  
À hora de ponta, há agora 11 comboios em cada 60 minutos (com cadências de 4, 7 e 11 min). Em 2009, havia 13 em cada 60 minutos (e as cadências eram de 3, 5 e 7 min).
Nas ligações entre Cacém e Rossio (centro de Lisboa), havia, em 2009, comboios de 10 em 10 minutos à hora de ponta; hoje, a cadência é de 15 minutos. Em 2009, só a partir das 22h é que os intervalos entre comboios passavam a ser de 30 min. Em 2013, é a partir das 20:40h. A viagem entre Cacém e Lisboa (Rossio) demora 25-26 min.
Por seu turno, nas ligações entre Cacém e Lisboa (Roma), foram mantidos os 7 comboios em cada 60 minutos à hora de ponta. À noite, o intervalo entre comboios aumentou de 20 min para 30 min. A viagem entre Cacém e Lisboa (Roma) demora 26-27 min.

5) Entre Sintra, Rio de Mouro e Lisboa, há 167 comboios por dia, mais 12 do que em 2009. Em Lisboa, a estação de origem / destino é o Rossio para 137 comboios; os outros 30 servem Roma e Oriente.
À hora de ponta, mantêm-se os 4 comboios em cada 30 minutos que havia em 2009.

Nas ligações entre Sintra e Rossio (a esmagadora maioria), havia, em 2009, comboios de 10 em 10 minutos à hora de ponta; hoje, a cadência é de 15 minutos. Em 2009, só a partir das 22h é que os intervalos entre comboios passavam a ser de 30 min. Em 2013, é a partir das 20:40h. A viagem entre Sintra e Lisboa (Rossio) demora 39 min. Demorava 45 min há 30 anos.
As ligações entre Sintra, Roma e Oriente só existem às horas de ponta, havendo comboios de 30 em 30 minutos. O tempo de viagem entre Sintra e Lisboa (Roma) é de 39-40 min.

6) Entre Meleças e Lisboa (Oriente) há agora 122 comboios por dia (menos 16 do que em 2009). Há comboios de 15 em 15 minutos à hora de ponta; em 2009, havia comboios de 10 em 10 minutos. Em vez de 7 comboios em cada 60 minutos, há agora 5 comboios em cada 60 minutos. À noite, a cadência passa a ser pior (30 minutos) duas horas mais cedo do que em 2009 (a partir das 20:30h). O último comboio de Lisboa para Meleças parte agora às 22h, em vez de ser às 23h. O tempo de viagem entre Meleças e Lisboa (Roma) é de 31 min.    

7) O Índice de Pontualidade dos comboios suburbanos de Sintra era de 85,6% em 2009. Em 2012, o Índice de Pontualidade dos suburbanos de Sintra e de Azambuja foi de 82%.
I
Imagem: REFER
I
* Os suburbanos de Sintra circulam na Linha de Sintra, na Linha do Oeste, na Linha de Cintura de Lisboa e na Linha do Norte. Hoje, têm horários cruzados com os da Azambuja e cerca de 10% dos comboios são comuns com os suburbanos da Azambuja.
I
I
33 - SUBURBANOS DE CASCAIS*
I
Evolução 2009-2013:
Diminuição da oferta.
Viagens mais lentas em alguns percursos.
Há falta de comboios na Linha de Cascais.
I
Observações:
1) A adjudicação, pela REFER, do projeto de modernização da Linha de Cascais remonta a 2009. Mas nenhuma modernização se concretizou.

2) Cancelado foi também, em 2010, o concurso da CP para a aquisição de 49 comboios, 36 dos quais seriam para a Linha de Cascais, cujo material circulante é insuficiente, está obsoleto e tem muitas avarias, que originam frequentes supressões de comboios. A Linha de Cascais continua a ter um sistema de eletrificação diferente do resto da rede ferroviária, o que impede que outros comboios da frota da CP possam circular nesta linha. 

3) Em 2009, havia 268 comboios por dia em circulação na Linha de Cascais. Em 2013, são 251 (125 no sentido de Lisboa e 126 no sentido de Cascais), ou seja, menos 17 comboios por dia, a que acresceu a diminuição do número de carruagens em grande parte das circulações.
Foram suprimidos todos os comboios semirrápidos (41 comboios em 2009, que circulavam apenas nas horas de ponta, entre S. Pedro e Lisboa).
Entre Cascais e Lisboa há agora 139 comboios, mais 14 do que em 2009.
Os comboios que circulam entre Oeiras e Lisboa são 112, mais 10 do que em 2009.    

4) O serviço suburbano de Cascais é dos poucos serviços suburbanos em Portugal onde circulam comboios expresso (há décadas). Entre 2009 e 2013, com a supressão de todos os comboios semirrápidos (que terá sido motivada pela falta de material circulante), o número de comboios expresso foi substancialmente reduzido.
A supressão de todos comboios semirrápidos conduziu (i) a uma redução dos comboios nas horas de ponta, (ii) a um aumento dos tempos de viagem entre algumas estações, (iii) a que os comboios rápidos tenham passado a fazer paragens adicionais e (iv) à necessidade de o passageiro mudar de comboio em trajetos onde esse transbordo não existia antes, tudo em prejuízo da qualidade do serviço. As tarifas, como se sabe, sofreram, aqui como no resto do país, um grande aumento.

5) Em 2013, há 251 comboios por dia entre Oeiras e Lisboa, menos 17 do que em 2009: 125 no sentido de Lisboa e 126 no sentido de Oeiras.
Há menos comboios à hora de ponta: em cada um dos sentidos, o número de comboios a circular nas horas de ponta diminuiu de 13 em cada 60 minutos para 11 em cada 60 minutos.
O tempo de viagem entre Lisboa (Cais do Sodré) e Oeiras (16 km) varia entre 17 min e 24 minutos (igual em 2009, igual há 30 anos).

6) Entre Paço de Arcos e Lisboa há 139 comboios diários, menos 28 do que em 2009: 69 no sentido de Lisboa e 70 no sentido de Paço de Arcos.
Nas horas de ponta, em vez de 9 comboios em cada 60 minutos (2009), há hoje 6 comboios em cada 60 minutos.
Em 2009, as viagens mais rápidas entre Lisboa (Cais do Sodré) e Paço de Arcos (13 km) demoravam 14 minutos. Em 2013, demoram 19 minutos (mais do que há 30 anos).

7) Entre S. Pedro e Lisboa há, em 2013, 139 comboios por dia, menos 27 do que em 2009.
Nas horas de ponta, em vez de 9 comboios em cada 60 minutos (2009), há hoje 6 comboios em cada 60 minutos.
O tempo de viagem entre Lisboa (Cais do Sodré) e S. Pedro (21 km) varia entre 25 e 32 min, não tendo tido alteração relevante (mais 1 minuto nas viagens mais rápidas).
Já entre Lisboa (Santos) e S. Pedro (20 km) as viagens mais rápidas passaram de 24 min para 30 min (regressão de 60 anos).

8) Por fim, entre Cascais e Lisboa há 139 comboios diários, mais 14 do que em 2009: 69 no sentido de Lisboa e 70 no sentido de Cascais.
Nas horas de ponta, aumentou a frequência de comboios, havendo agora um comboio de 12 em 12 minutos (15 em 15 minutos em 2009).
A viagem mais rápida entre Lisboa (Cais do Sodré) e Cascais (26 km) demora, em 2013, 33 min - mais 1 minuto do que há 30 anos, mais 5 minutos do que há 60 anos.

9) O Índice de Pontualidade dos comboios suburbanos de Cascais desceu de 97,6% (2009) para 93,9% (2012). É de notar que, de todos os serviços suburbanos do país, o da Linha de Cascais é o único que é prestado numa linha sem conexão com o resto da rede e onde não circulam mais comboios além dos suburbanos. A permeabilidade a atrasos de outras linhas é nula.
I
* Os suburbanos de Cascais circulam apenas na Linha de Cascais.
I
[Nota: considera-se “pontual” o comboio suburbano que leva até 3 minutos de atraso em relação à tabela horária.]
I
[Este artigo versa sobre as linhas com tráfego de passageiros e é restrito às ligações nacionais. A comparação do número de ligações e de horários é sempre feita com base nos horários dos dias úteis.]
I
(continua)
I

3 comentários:

bicicleta disse...

Mais uma vez, obrigado pelo excelente trabalho de pesquisa. Houvesse jornalistas capazes de um trabalho destes, e jornais isentos para o publicarem, e talvez a nossa terrinha não precisasse tanto do Nossa Terrinha.

Ricardo Trindade disse...

Gosto de ler os vossos estudos. No entanto, não posso deixar de comentar a situação da Fertagus. Parece-me uma exigência demasiado grande que fazem aos comboios sub-urbanos do sul.
Sou utilizador da Fertagus e, pela experiência que tenho em muitos comboios do país e do resto da Europa, a Fertagus está entre os melhores da Europa.
A pontualidade é quase 100% e os 4% que falham devem-se, maioritariamente, à passagem de comboios da CP atrasados.
A frequência é óptima. 10 minutos para quem parte de/até Coina (melhor que o metro de Lisboa, até porque sabemos sempre a hora a que parte o comboio, ao contrário do metro).
A oferta está perfeitamente adequada à procura.
Também não sejamos tão zelosos e rigorosos a pedir que o comboio esteja ali sempre ao nosso dispor. É preciso balancear a oferta/procura que, no caso da Fertagus, está até com melhor oferta do que procura.

A Nossa Terrinha disse...

Não percebemos, Ricardo. Fazemos uma "exigência demasiado grande"? Lemos e relemos o seu comentário e não percebemos: está a responder a quê, concretamente?